A ESCOLHA CORRETA DO PORCELANATO

Atualizado: 6 de jan. de 2020



Uma das principais dúvidas da maioria de nossos clientes na etapa final de uma construção ou reforma, é a definição de qual porcelanato usar e, se este é realmente de qualidade ou não.

Para tal, resolvemos reunir algumas informações e ponderações que possam auxiliar em uma escolha coerente e assertiva.


Primeiramente é importante saber o que é um porcelanato.


Porcelanato segundo a ISO 13006 e NBR/13818 trata-se de um material prensado com absorção de água menor ou igual a 0,5%; é um revestimento feito de uma mistura de porcelana juntamente com diversos minerais nobres, prensados e queimados em elevada temperatura, o que o torna mais resistente do que as cerâmicas convencionas.

É de suma importância saber que, o que realmente caracteriza um revestimento em ser ou não porcelanato de fato é sua base e não o seu acabamento superficial.


· Tipos de porcelanato


Existem dois tipos de porcelanatos: os porcelanatos técnicos e os porcelanatos esmaltados.


- PORCELANATO TÉCNICO-


Também conhecido como porcelanato de massa plena, trata-se de um porcelanato composto por uma única massa, portanto sua base e superfície são da mesma cor. A diferença é nítida na ilustração . (FIGURA 01 e FIGURA 02).


Esse tipo de porcelanato tem grande resistência mecânica, sendo assim possui elevada resistência ao desgaste. A classificação do revestimento como porcelanato técnico leva em conta também a absorção de água, que deve ser menor ou igual a 0,1% diferenciando do porcelanato esmaltado que possui o índice admitido até 0,5%.


Ele é bastante indicado para áreas de grandes tráfegos como aeroportos, hospitais e shoppings centers, mas também pode revestir pisos e paredes de outros ambientes comerciais ou até mesmo residenciais.


Eles são encontrados normalmente com 2 (dois) tipos de acabamento superficial, comumente em tons mais neutros.


· Polido


Esse nome é dado ao porcelanato brilhante, onde sua superfície mais lisa recebe polimento mecânico ficando com alta intensidade de brilho, chegando a ter uma aparência espelhada. Todo porcelanato polido é extremamente liso e por isso é indicado para áreas secas e internas.


· Porcelanato Acetinado


Sua etapa de acabamento é idêntica à do porcelanato polido, porém sua fase de polimento é interrompida praticamente na metade deixando o acabamento com menos brilho e como o próprio nome já diz, aparenta ter acabamento acetinado. Esse modelo torna-se menos cansativo à visão, pelo fato de ter menos brilho, deixa o ambiente até mais aconchegante, podendo assim ser recomendado para áreas molhadas e externas.


- PORCELANATOS ESMALTADOS.


PORCELANATO PORTINARI

O porcelanato esmaltado, conforme o nome já diz, são placas que possuem uma camada de esmalte, contém praticamente as mesmas características técnicas que o porcelanato técnico, porém tem um índice de absorção de água um pouco maior, de até 0,5%; sendo facilmente identificado por possuir sua base de uma cor enquanto a superfície é de outra.

Esse tipo de porcelanato passa por uma etapa diferente em seu processo produtivo, chamada esmaltação, onde recebe a aplicação de uma camada de esmalte sobre a peça. Essa aplicação tem como vantagem, variadas possibilidades em seu design, pois são muito versáteis pela diversidade de efeitos decorativos na superfície do porcelanato, como os tão desejados revestimentos com efeito de madeira e marmorizados por exemplo.

Na hora de adquirir esse tipo de revestimento deve se atentar para o ambiente no qual será aplicado e o PEI recomendado para tal ambiente.

O que é PEI?


PEI é o índice de resistência ao desgaste superficial em placas cerâmicas esmaltadas. Seus valores são normatizados pela NBR 13818. Sua classificação é efetuada de acordo com a tabela abaixo:

Conclui-se então que devemos preocupar com a estética, lógico, mais sempre verificar se o revestimento é o mais indicado para os ambientes no qual será exposto, exemplo:

  • se o ambiente é interno ou externo;

  • se é de alto ou baixo tráfego;


A escolha adequada do produto proporciona ao revestimento, vida útil e beleza prologada. Lembrando ainda que optando por marcas mais consolidadas é uma garantia de se obter a qualidade que realmente é descrita pelo próprio fabricante.

-DICAS-


Porcelanato Esmaltado Tesoro di Toscana

  • Sobre a quantidade a se comprar, é usual utilizar de 10% a 15% a mais para recorte e peça de reposição;



  • No ato da entrega do porcelanato, é de suma importância conferir as placas, visto que elas podem ser danificadas no transporte;


  • Averiguar também na entrega se você está recebendo o que realmente comprou, se as referências contidas nas embalagens são todas iguais, jamais permita a instalação das peças caso haja divergências nos lotes e sim exija a troca de todo o lote por um que seja homogêneo;


  • É importante lembrar que existe normas para assentamento, são elas:


-NBR 13753 – Revestimento de piso interno ou externo com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante – Procedimento.

-NBR 13754 – Revestimento de paredes internas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante – Procedimento.

-NBR 14081 a NBR 14086 – Normas de argamassa.


Essas são dicas valiosas, mas é altamente recomendado a consulta de profissionais capacitados como arquitetos, engenheiros e designer de interiores.
883 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo